PARAFUSOS, formatos e classificação!

Linha azul Linha


PARAFUSOS, formatos e classificação!

Há vários tipos de parafusos que podem ser usados em carpintaria, o mais comum é o parafuso de rosca soberba ou como normalmente é referenciado por parafuso de fenda para madeira.
Este parafuso tem o corpo ligeiramente cônico com rosca em uma extremidade e sua cabeça que pode ser de três tipos distintos;


Cabeça chata   /   Cabeça abaulada ou oval   /   Cabeça redonda


As medidas destes parafusos atualmente são fornecidas em milímetros, tendo em seu primeiro número o diâmetro do corpo na parte superior e o segundo número o seu comprimento. É fornecido em latão ou aço galvanizado.


Há parafusos de rosca soberba com o corpo paralelo e rosca em toda sua extensão, porém não são recomendados para uso em madeiras, este tipo de parafuso dificilmente aperta a madeira a ser fixada, a rosca na parte superior do parafuso impede que a mesma deslize e acaba promovendo um falso aperto, não puxando uma peça contra a outra.


Para que um parafuso seja aplicado corretamente, deve ter a madeira broqueada inicialmente com o diâmetro do corpo do parafuso e ao final do furo um diâmetro menor tal que a rosca crave na madeira, portanto, quando broquear use sempre duas brocas de diâmetros diferentes.


Há uma enorme variedade de parafusos que podem ser diferenciados pelo formato da cabeça, do corpo e da ponta.


Essas diferenças, determinadas pela função dos parafusos, permite classificá-los em quatro grandes grupos:  parafusos passantes, parafusos não- passantes, parafusos de pressão, parafusos prisioneiros.


Parafusos passantes:


Esses parafusos atravessam, de lado a lado, as peças a serem unidas, passando livremente nos furos.
Dependendo do serviço, esses parafusos, além das porcas, utilizam arruelas e contra porcas como acessórios.
Os parafusos passantes apresentam-se com cabeça ou sem cabeça.


 Parafusos não-passantes:


São parafusos que não utilizam porcas.
O papel de porca é desempenhado pelo furo roscado, feito numa das peças a ser unida.


Parafusos de pressão:


Estes parafusos são fixados por meio de pressão.
A pressão é exercida pelas pontas dos parafusos contra a peça a ser fixada.
Os parafusos de pressão podem apresentar cabeça ou não.


Parafusos estojo ou prisioneiros:


São parafusos sem cabeça com rosca em ambas as extremidades, sendo recomendados nas situações que exigem montagens e desmontagens freqüentes. Em tais situações, o uso de outros tipos de parafusos acaba danificando a rosca dos furos.


As roscas dos parafusos prisioneiros podem ter passos diferentes ou sentidos opostos, isto é, um horário e o outro anti-horário.
Para fixarmos o prisioneiro no furo da máquina, utiliza-se uma ferramenta especial.


Caso não haja esta ferramenta, improvisa-se um apoio com duas porcas travadas numa das extremidades do prisioneiro.Após a fixação do prisioneiro pela outra extremidade, retiram- se as porcas.


A segunda peça é apertada mediante uma porca e arruela, aplicadas à extremidade livre do prisioneiro.
O parafuso prisioneiro permanece no lugar quando as peças são desmontadas.






Leia mais

Linha azul Linha
A importância do uso de EPIS

A importância do uso de EPIS

Todas as atividades profissionais que possam imprimir algum tipo de risco físico para o trabalhador devem ser cumpridas com o auxílio de EPIs – Equipamentos de Proteçã...

Dicas de uso para Ferramentas Elétricas

Dicas de uso para Ferramentas ...

Todas as ferramentas elétricas como: furadeiras, serras mármore, serra tico-tico entre outras, podem se tornar muito perigosas se alguns cuidados não forem seguidos.

Espaço Kids

Espaço Kids

Espaço Kids Precisou trazer seu filho para fazer compras? Agora a Parafusos Santa Rita tem um espaço reservado para ele. Venha conhecer!